tick1
Especial #13 – tick, tick… BOOM!
22 de novembro de 2018
azanha2
A importância dos musicais para mim
27 de novembro de 2018

Lugar de Escuta

motimbanner

A dor e a delícia de ser mulher
Musical Lugar de Escuta debate o feminismo

A mulher, o feminismo e a busca por lugares de fala, mas também de canto, de expressões e de reflexão sobre os desafios do nosso tempo. Um mergulho por esses temas é o que propõe o espetáculo Lugar de Escuta, que estreou no dia 21 de novembro no Teatro do Núcleo Experimental, na Barra Funda (SP). Produção do Coletivo M.O.T.I.M (Mulheres Organizadas por um Teatro em Infinito Movimento) e da Arina Entretenimento, o musical tem em seu elenco somente mulheres, no total de oito atrizes, dirigidas por Fabiana Tolentino.

 – O embrião da peça foi plantado em março desse ano, surgiu primeiro da minha necessidade de fazer algo com a minha insatisfação com o mercado de musicais no Brasil, que reforça a cultura dos perfis e estereótipos, das caixas, se você fez coro, você é para sempre coro. Poucos conseguem furar isso. Eu tinha acabado de sair do “2 Filhos de Francisco”, que foi uma experiência excelente artisticamente. Eu queria mais. Decidi morar em São Paulo e comecei a estruturar o que seria o M.O.T.I.M, esse grupo de estudo. Em um segundo momento chamei umas amigas-artistas que tinham pensamentos criativos parecidos e dia 4 de julho foi nossa primeira reunião. De lá para cá, estudamos de um tudo sobre feminismo e o papel da mulher na arte, coletamos e estudamos referências, livros. O grupo foi aumentando e veio a vontade de fazer algo mais material com esses assuntos. Sonhei com a estrutura dessa peça, inspirada por um parque da artista francesa Niki de Saint-Phalle e resolvemos nos arriscar – diz Fabiana Tolentino sobre o nascimento do M.O.T.I.M e sobre a criação de Lugar de Escuta.

Lugar de Escuta é um espetáculo que se adapta a cada apresentação. As cenas, com diversos lugares de fala, buscam trazer um panorama sobre as infinitas questões e percalços que ser mulher e feminista nos dias de hoje representa sem deixar de falar das delícias, por isso é também uma celebração. No total, são 22 cenas inspiradas pelos 22 arcanos maiores do tarô, porém somente oito delas serão apresentadas por sessão. Essas cenas serão selecionadas por um jogo de tarô com a seguinte pergunta: “Que peça de teatro a plateia de agora precisa assistir?” Sendo assim, a ausência de assuntos, de certa forma, também fala sobre eles.

O feminismo ainda é algo bem recente, e essa palavra ainda é bastante vilipendiada. Muitas pessoas ainda acham, erroneamente, que feminismo seria o oposto de machismo, ou seria a superioridade das mulheres aos homens. O que o feminismo quer não é igualdade, é equidade, é poder adaptar as oportunidades, deixando-as justas pra todos – ressalta a diretora sobre o tema de Lugar de Escuta.

 Além da peça, haverá ainda espaço para exposição de obras de quatro artistas especialmente criadas para o espetáculo. Todas tem o trabalho ligado estritamente com o feminismo, transversalizando a comunicação, transmitindo sensações também de forma não verbal, incluindo e popularizando o acesso de jovens às artes plásticas e visuais.

São dois painéis de 4 metros de altura, idealizados por Beatriz Ghidalevich, Jessica Factor, Natalia Cares e Amanda Falcão, esta última também terá outros trabalhos expostos pelo teatro.

Lugar de Escuta fica em cartaz às quartas e quintas, às 21h, no Teatro do Núcleo Experimental e faz temporada até 13 de dezembro.

 motim2

Lugar de Escuta

Teatro do Núcleo Experimental
Rua Barra Funda, 637 – São Paulo – SP
Temporada de 21 de novembro a 13 de dezembro
Dias: Quartas e Quintas às 21h
Ingressos: R$ 60 inteira / R$ 30 meia
Duração: Varia entre 1h e 1h20 dependendo das cenas sorteadas.
Classificação: livre
Gênero: livre
Lotação do teatro: 60 lugares 
Telefone: (11) 3259-0898 

 

Ficha Técnica

Idealização e Direção: Fabiana Tolentino
Texto: Coletivo M.o.t.i.m
Direção Musical: Ana Paula Villar
Músicas originais: Déborah Cecília, Giovanna Moreira e Ana Paula Villar
Elenco: Ágata Matos, Ana Paula Villar, Gabi Medvdovski, Giovanna Moreira, Letícia Soares, Luisa Sabino, Luiza Borges Campos e Natalia Glanz
Artistas Visuais/Exposição: Amanda Falcão, Beatriz Ghidalevich, Jessica Factor e Natalia Cares
Músicas originais: Déborah Cecília
Canções adicionais: Giovanna Moreira e Ana Paula Villar
Figurino: Paula Martins
Cenário e Luz: Mariane Simão
Identidade Visual do Coletivo: Bia Riedel
Design de arte “Lugar de escuta”: Kau Swaelen
Produção executiva: Thaisa Areia
Produção geral: Kau Swaelen e Fabiana Tolentino
Assessoria de Imprensa: MercadoCom
Realização: Arina Entretenimento e Coletivo M.o.t.i.m

motim3