WhatsApp Image 2018-11-27 at 15.36.56
Entreato #4
27 de novembro de 2018
wickednot
#49 – To Be Wicked or Not To Be
5 de dezembro de 2018

Caso Entendido – Um Novo Musical Brasileiro

CASO ENTENDIDO ban
Musical autoral, com músicas brasileiras, traz ao palco temática LGBT, contando a história de amor de dois jovens, nos anos 80, um período marcado pela aparição da AIDS. O espetáculo fará leitura dramática em São Paulo no dia 01 de Dezembro, dia mundial de luta contra a AIDS. 
 
“Caso Entendido – Um Novo Musical Brasileiro” conta a história de Rubens e Renato, dois jovens que vivem uma história de amor em meio à efervescência dos anos 80. Rubens, apesar de ser filho de pais extremamente conservadores, é descolado e procura viver a sua vida de forma mais leve. Renato, filho de um militar, não possui a mesma coragem, e se vê às voltas com um noivado de fachada. Recheado de canções de cunho homoafetivo, de autoria de diversos artistas consagrados da MPB, este musical celebra o amor, afinal, como disse o poeta: “toda maneira de amor vale a pena”.  
 
Se hoje em dia ainda vemos, com frequência, notícias sobre violência contra LGBT, podemos imaginar como foi nos anos 80. Como teria sido, nesta década, no Brasil, se apaixonar por alguém do mesmo sexo? Um país que iniciou a década sobre o regime militar, tornando assim a sociedade ainda mais conservadora e preconceituosa. Além disso, em 1981, a AIDS foi reconhecida como a doença causadora da morte de muitos gays, taxada como a peste gay, como se a doença fosse um castigo. 
 
O espetáculo tem como base o livro: História Sexual da MPB. A evolução do amor e do sexo na música brasileira, de Rodrigo Faour, uma enciclopédia musical que serviu de referência para o roteiro. Todas as músicas apresentadas são de cunho homoafetivas, como “Rubens”, sucesso de Cássia Eller, que trata abertamente do amor proibido entre dois rapazes. Já a composição “Fim de Caso”, da cantora “Maysa”, a mensagem fica nas entrelinhas, mas na época comenta-se que foi muito bem entendida. O espetáculo conta também com músicas de Ney Matogrosso, Cazuza, Martinho da Vila, Renato Russo, Clara Nunes, Wando, João Bosco, Milton Nascimento, Lecy Brandão e Edy Star.  
 
Este musical busca entre tudo contemplar o amor gay com MPB, propondo uma quebra de paradigmas, com humor e descontração, para amar sem preconceito. 
 
Sobre a Cia de Gente Bacana de Rodrigo Alfer
A Cia surgiu em 2014 e tem como base a reunião de pessoas que  desejam em algum momento falar do mesmo assunto. O grupo não possui componentes fixos, mas de certo modo, todos que passam estão conectados. 
O último trabalho da Cia foi a peça ‘O Príncipe DesEncantado‘, que estreou em Junho de 2017 e fez uma linda temporada no teatro Viga. Foi indicado em diversos Prêmios, inclusive no Prêmio Jovem de Teatro do Estado de São Paulo – FEMSA –  onde recebeu a pré indicação de Rodrigo Alfer como Autor revelação e Davi Novaes foi finalista na categoria Melhor ator. O musical Infanto-Juvenil, foi considerado por muitos inovador e subversivo, pois foi o primeiro musical gay, direcionado para criança, e que o final feliz acaba em um sensível beijo  entre os príncipes. Sem contar o fato de que na história, o rei se assumiu rainha, personagem brilhantemnte defendido pela atriz e ativista transexual Maitê Schneider. 
 
Ficha Técnica:
Autor e Direção: Rodrigo Alfer
Preparação de Ator: Jonathan Faria
Direção Vocal: Ettori Veríssimo
Produção Musical: Dan Nakagaua 
Atores: André Loddi, Manu Littiéry e Victor Leal
 
Serviço:
Dia 01 de Dezembro (Dia mundial de luta contra a AIDS)
Horário: 16h
Local: Museu da Diversidade (Estação República do Metro 24, R. do Arouche – República)
Entrada gratuita
Os ingressos podem ser retirados 1h antes do evento no local
Ingressos limitados