Conheça a equipe por trás do Musical Cast.


Rafael Nogueira


Idealizador, apresentador, editor e poderoso chefão do Musical Cast. Esse é o Rafael Nogueira, 33 anos, que depois de anos ensaiando, em 2015 finalmente chamou dois amigos e colocou em prática a ideia de criar um podcast brasileiro sobre teatro musical. Originalmente de Cascavel, Paraná, ele deixou a vida de cidade pequena há quatro anos para se aventurar por São Paulo. Graduado em Letras e professor de inglês, ele dedica todo o tempo livre ao Musical Cast, aos musicais, amigos e games. Tão fanático pelo trabalho do Stephen Sondheim que já fez duas tatuagens em sua homenagem. Por outro lado, luta por um mundo com menos Andrew Lloyd Webber e musicais com felinos (tudo na esportiva, claro! #not) e adora falar que odeia Chico Buarque (#queimem). Aficionado por Old Broadway (#dinossauradosmusicais) e flops (sim, nem a gente entende!), os musicais favoritos do Rafa são Show Boat, Rent, Carrie e Sunday in the Park with George e o musical que ele mais viu na vida foi Vingança. Curiosidade: Não há ninguém nesse mundo que durma com mais facilidade numa cadeira do teatro e até hoje o Rafael nunca conseguiu assistir ao segundo ato da Ópera do Malandro (#estamosdeolho).
"Make me confused,
Mock me with praise,
Let me be used,
Vary my days.
But alone is alone,
not alive."
Company
(Being Alive)

Glauver Souza


A pessoa vem lá do Ceará pra falar de musical pro povo de SP? VEM SIM! Porque nesse podcast também tem nordestino, e a gente ama! Glauver Souza, 28 anos, natural de Fortaleza, onde ainda mora, é fã de musicais desde que se entende fã de teatro. Começou a estudar teatro em 2004 e o amor pela arte só fez crescer e se fortalecer com o passar dos anos. Formado em Artes Cênicas, hoje o Glauver dá aulas de teatro e é diretor do Grupo Ás de Teatro, que desde 2009 trabalha com teatro musical na capital cearense. Conheceu o Rafael pelas redes sociais, e foi assim que veio o convite pra integrar o trio original do Musical Cast e gravar o primeiro episódio. Apesar de não conseguir gravar sempre (ou quase nunca!?), AMA se divertir nas gravações e falar todo tipo de besteira pra deixar a gente rindo por dias. Sua marca registrada é a paixão por musicais animados e super pops, mas o que pouca gente sabe é que ele ama mesmo o Sondheim, a Sutton Foster e a Bernadette Peters. Curiosidade: Ninguém nesse podcast jamais conheceu o Glauver ao vivo. Nem o Rafael. É possível que ele seja uma grande mentira e nem exista de verdade. Mas talvez a gente confirme ou desminta isso em breve, já que faz algum tempo que ele promete se mudar para São Paulo e tocar o terror por terras paulistanas (mas a gente só acredita vendo, é claro!).
"I can be real shallow if I try
But there's so much more to me than meets the eye
My manner can be misconstrued as trite
I'm irrepressible - a creature of the night"
Taboo
(Freak / Ode to Attention Seekers )

Julio Cezar


"Olá, você teria duas horas e meia para ouvir a palavra de Sondheim?" Vamos falar a verdade. Esse podcast é gravado por tiozões. E sem esse integrante, a média de idade da equipe seria altíssima e ia ficar feio pra gente falar com os ~jovens~. A cota da juventude é ocupada pelo Julio Cezar, com 20-quase-21 anos, nosso baby face recém-saído da adolescência. Parte do trio original que gravou o primeiro episódio do Musical Cast, detentor da inconfundível voz mais aguda da equipe (mas isso em breve mudará!), o Julio nasceu e mora na cidade de São Paulo, é escritor, está prestes a lançar seu primeiro romance (#aguardem) e jura que Wicked era seu musical preferido muito antes de virar modinha (#hipster). O crítico filosófico vanguardista/barroco/renascentista da equipe, com paixões que vão desde o Old-Old-Old jurássico e o Off-Off-Off ao On-On-On Broadway, descobriu o cenário do teatro musical em 2009/2010 depois de assistir a uma peça pela primeira vez, ficar fascinado e passar a estudar muito e conhecer cada vez mais coisas. Unindo o amor pela escrita e pelos musicais, ele começou a escrever alguns artigos sobre o assunto para blogs especializados e de entretenimento geral, até fundar seu site It's On: Broadway. Chinelador (isso mesmo, muito melhor que sapateador) formado a base de muito Anything Goes, idolatra a deusa Sutton Foster, a Mãe Terra Bernadette Peters e a passista Audra McDonald. Curiosidade: Tem uma música na ponta da língua para qualquer coisa, teve uma professora de belting que já foi Elphaba e manja dos rap do Hamilton (alguém aí querendo batalhar com ele pra gente comprovar?).
"I may be small, but I've got giant plans to shine as brightly as the sun..."
Little Women
(Astonishing)

Andressa Medeiros


Do alto de seus incríveis 1,83 m (mais de um metro só de pernas - se cuida, Claudia Raia!), aos 30 anos, nossa mineirinha Andressa Medeiros, atriz, sapateadora e especialista em iluminação residencial e comercial (porque teatro não tá pagando todas as contas - ainda), conquista todo mundo com seu sotaque delicioso e inconfundível (um sucesso entre os ouvintes!). Ela e o Rafa se conheceram pelo Instagram, depois dele postar uma foto de sua tatuagem em homenagem ao deus Sondheim. Como duas #fangirls que são, os dois ficaram um tempo surtando e dando gritinhos, ela foi convidada pelo Rafa a participar do segundo episódio do podcast e o resto é história. Como já deu para perceber, a Andressa é apaixonada pela obra de Stephen Sondheim e os álbuns de Follies, Gypsy, Sweeney Todd e Sunday não saem do seu celular. Sua diva mor é a Bernadette Peters e ela jura que o fato de os cabelos das duas serem parecidos é mera coincidência (e a gente finge que acredita). É responsável por ser o rostinho na maioria dos vídeos do canal, mas cuidado ao ouvi-la no podcast no último volume: a risada dela quase enfartou um ouvinte uma vez (e o que aprendemos com isso é: nunca escute NADA no ultimo volume). Curiosidade: Nossa mineira é a rainha do multitasking e cheia de surpresas. Há pouco tempo, ela abriu pequeno negócio virtual de artesanato e agora vende varinhas Harry Potter feitas à mão (isso mesmo, Potterhead! E ela aceita encomendas!).
"I'm just a Broadway Baby, Walking off my tired feet, Pounding Forty Second Street To be in a show.
Broadway Baby, Learning how to sing and dance, Waiting for that one big chance To be in a show.
Follies
(Broadway Baby)

Alene Botareli


Caiu de paraquedas e acabou ficando. Essa é a melhor definição para Alene Botareli nesse podcast, que tinha pavor da ideia de gravar um episódio e só cedeu depois de muita insistência e algumas ameaças do Rafael. Mas não é que ela acabou gostando? Com 29 anos, a Alene é do interior do Paraná e hoje mora em Curitiba, onde trabalha como tradutora e revisora e não perde nenhuma programação cultural. O primeiro musical que assistiu ao vivo na vida foi My Fair Lady, seu Old Broadway mais querido até hoje. Cada dia mais enlouquecida por Sondheim, não saberia viver sem Sunday, Gypsy ou Company e, ao contrário do Rafael, adora tudo do Chico Buarque. Viajou para os EUA em 2011, viu o tour do Next to Normal e nunca mais foi a mesma (hoje é uma verdadeira ~connoisseuse~ dos musicais). Tem uma quedinha por rock musicals, como o próprio N2N, Rent, Hedwig e Spring Awakening (batia carteirinha na montagem brasileira!) e casava fácil com o Lin ou o JRB. Vive e morre pela Audra McDonald, sua diva maior (e enche o saco dos amigos mostrando mil vídeos dela). É chata (#virginiana) e não nega e é a #grammarnazi do grupo (ai do integrante que postar erro de português aqui na página sem consultá-la antes!). Curiosidade: Resolveu estudar gestão cultural e talvez em breve venham ao mundo os projetos mais gramaticalmente corretos que as leis de incentivo já viram! Enquanto isso, ela divide seu tempo entre o combate ao patriarcado, seu amor por cosméticos e o trabalho voluntário como astróloga informal e agenda teatral ambulante dos amigos e integrantes do Musical Cast.
"Let our show be the rice-crispie treat
I’d rather be nine people’s favorite thing
Than a hundred peoples ninth favorite thing"
[title of show]
(9 People's Favorite Thing)

Alexandre Furtado


O Alexandre Furtado ainda não sabe como veio parar aqui, mas pouco a pouco foi se estabelecendo entre os “sommeliers” de musicais como uma autointitulada “voz do povo” e defensor do fandom de Cats (sim, todos os três fãs). Originalmente de Porto Alegre, ele se mudou para Curitiba há alguns anos, onde hoje, aos 32, trabalha como publicitário e divide seu tempo entre o amor por musicais, cinema (é nosso especialista em musicais nas telonas!), quadrinhos, seus cachorros e sua Eliza (and Peggy!). Cuida da parte visual do Musical Cast, criando as vitrines e memes que são postados na página (então se algum dia você riu de nossas piadas, agradeça a ele!). Ao contrário do que muitos pensam, não, o musical preferido dele não é Cats. Essa posição vai para West Side Story e outros de seus favoritos são Rent, Rei Leão, Miss Saigon e O Corcunda de Notre Dame. Nosso hétero preferido tem o coração dividido entre Lea Salonga e Alessandra Maestrini e está preparado para defender até o fim em qualquer debate o fato de as duas serem as maiores divas do teatro musical. Curiosidade: Quer ver um hétero dar pinta? É só tocar Out Tonight ou I Feel Pretty perto dele (ainda estamos aguardando o vídeo prometido do Alexandre com chapéu de palha performando ao som de I Still Believe).
"There's only us
There's only this
Forget regret
Or life is yours to miss
No other road
No other way
No day but today"
Rent
(Another Day)

Nei Santos


Se o Alexandre é a autointitulada voz do povo, o Nei Santos é o próprio povo que a equipe “pegou pra criar”. Calma, a gente explica. Com 28 anos, o Nei é de Jundiaí, no interior de São Paulo, próximo a Campinas. Estudou teatro musical na capital e, embora trabalhe atualmente como administrador de empresas, usa seu tempo livre para se dedicar à arte e atuar como cantor e ator (e bailarino... não, pera). Canta em corais em sua cidade natal e, em Campinas, já participou de montagens amadoras de musicais como Os Miseráveis, Wicked, A Pequena Sereia, Mamma Mia e O Despertar da Primavera e integra o trio vocal a capela Trappistas, que se apresenta em todo tipo de evento e já o levou até a terra da Evita. Viciado em Disney, ama Os Miseráveis (não tem quem consiga fazê-lo parar de ouvir o álbum) e nem sabia o que era teatro musical até assistir ao Fantasma da Ópera (e passar pelo incrível teste de assistir ao espetáculo inteiro sem dormir). Apaixonado pelo trabalho da Alessandra Maestrini, fica louco quando aparece um vídeo novo da diva no YouTube. Curiosidade: Único integrante da equipe que não fala inglês, o coitado do Nei sofre um bullying (de leve, claro!) na nossa mão. É nossa Eliza Doolittle. Precisa explicar? Ele ainda é um embrião no mundo dos musicais, mas em breve também será mais um sommelier, temos certeza!
"One day more. Another day, another destiny, This neverending road to Calvary. These men who seem to know my crime will surely come a second time.
One day more." Les Misérables
(One Day More)